Arquitetura Adaptável De Segurança

O que é Arquitetura Adaptável de Segurança

Quando falamos em Arquitetura Adaptável de Segurança, nos referimos a uma abordagem de segurança de dados que protege o alvo vulnerável em todos os momentos. Em vez de parar um ataque após o fato, a Arquitetura Adaptável de Segurança visa detectar e prevenir antes que o ataque aconteça.

Os resultados da implementação de um processo de Arquitetura Adaptável de Segurança inclui:

  • Redução da superfície de ataque;
  • Redução do tempo de resposta;
  • Redução da intensidade da ameaça;

Definição de uma Arquitetura Adaptável de Segurança de forma sucinta

A maioria das pessoas nunca sequer ouviu falar de uma abordagem de Arquitetura Adaptável de Segurança ou Arquitetura de Segurança Adaptável (como mais comumente é conhecida). Esse tipo de medida de segurança se aplica principalmente aos serviços da web, pois permite que os operadores de serviços levem a proteção dos dados a um novo nível. Como resultado, as informações confidenciais são armazenadas de forma segura, sem comprometer a conveniência ou acessibilidade das mesmas.

A maneira como ela funciona é adaptando-se ao ambiente em que o servidor é colocado. Essa tecnologia analisa cada pacote de dados recebido e verifica se existem anomalias potenciais. Se centenas de milhares de credenciais de usuário estiverem em risco, o software precisará responder a um comportamento anômalo em milissegundos, a fim de evitar qualquer vazamento de dados. Além disso, a Arquitetura Adaptável de Segurança trabalha criando limites no software para reduzir a superfície de ataque quando uma ameaça surge.

Uma abordagem minimalista para criar uma Arquitetura de Segurança Adaptável não exige tanto esforço. Os prestadores de serviços não precisam manter informações pessoais confidenciais, incluindo uma data de nascimento, número de segurança social ou informações bancárias. Esses três tipos de dados são alvos de alto valor para os criminosos, já que essas informações podem obter um preço razoável quando oferecidas aos “Piratas” da web .

A implementação de uma abordagem de Arquitetura Adaptável de Segurança minimalista, faz com que os usuários tenham certeza de que suas informações confidenciais não serão roubadas. Um benefício adicional é que as empresas nunca precisarão se comunicar diretamente com a instituição financeira do usuário, o que pode, por outro lado, gerar algum tipo de desconforto. Porém, reduzir o roubo de identidade e as fraudes financeiras são as principais razões para se utilizar este conceito de segurança.

Talvez surjam questionamentos sobre como este conceito pode ser usado para garantir a transferência segura de dados através de uma rede de computadores, haja vista que, só porque o provedor de serviços não terá que armazenar informações mais sensíveis não significa que ele não as grava quando uma pessoa se inscreve para o serviço em questão.

A resposta é que a Arquitetura Adaptável de Segurança usa a comunicação SSL (Secure Socket Layer), a autenticação do lado do cliente e a criptografia AES (Advanced Encryption Standard) para garantir que ninguém possa fisgar esse fluxo de dados enquanto ele está sendo transmitido.

Talvez o aspecto mais importante da Arquitetura Adaptável de Segurança seja como ela cria uma mentalidade diferente. Em vez de responder a um incidente depois que ele ocorreu, os prestadores de serviços podem fornecer uma resposta contínua. Sempre supor que algo está errado com o sistema e mantê-lo em todos os momentos. Esta continua a ser uma das melhores medidas de segurança que qualquer empresa deveria tomar. O monitoramento contínuo é de extrema importância, especialmente quando se considera o quanto o número de ataques cibernéticos continua a aumentar a cada ano.

Criminosos e hackers continuamente monitoram redes web em busca de falhas e vulnerabilidades, esperando explorá-las. Por isso, faz muito sentido que as pessoas responsáveis por estas redes façam o mesmo em todos os momentos, garantindo que não haverão invasores querendo tirar vantagens.

Combinar essa “atitude” com o conceito de não armazenar informações pessoais em nuvem, criará um ambiente online muito mais seguro para todas as partes envolvidas.

Se você gostou deste artigo, cadastre-se em nosso blog e curta nossa página no Facebook e para receber nossos artigos sobre tecnologia.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *